21 de setembro de 2012

Amo meu marido mas ele não me quer mais. O que fazer?


Sou a irmã que lhe escrevi ha três dias atrás e no momento só tenho o senhor para me desabafar e confiar.
Moramos em um quintal que tem duas casas e ele passou a viver na casa dos fundos, só entra onde estou para usar o banheiro e a cozinha, por mais que eu tente falar com ele, não quer contato algum comigo, também não me diz no que quer que eu mude, não sei se continuo morando aqui ou se é melhor ir embora, mesmo que isso me machuque já que o amo demais, o que acha que devo fazer?
Ir embora para que ele reflita ou continuo aqui quieta mesmo nessa situação? Espero que possa me mostrar um caminho, pois a angustia tem me consumido dolorosamente.
Obrigada e que DEUS o abençoe!







Querida irmã, Paz e Graça. Muita Graça de Deus sobre a sua vida.
Compreendo sua angústia. O ser humano algumas vezes, pela dureza de seu coração não se permite ser amado e quem ama sofre.
Você não deixa muito claro algumas coisas, como se houve adultério, de sua parte ou da dele, o que de fato ocorreu para que ele saísse de casa.
O que te posso dizer é o que a Palavra de Deus nos ensina sobre o casamento, segundo os ensinamentos de Paulo aos Coríntios: (1 Coríntios 6.1-14):

Quanto aos assuntos sobre os quais vocês escreveram, é bom que o homem não toque em mulher, mas, por causa da imoralidade, cada um deve ter sua esposa, e cada mulher o seu próprio marido.
O marido deve cumprir os seus deveres conjugais para com a sua mulher, e da mesma forma a mulher para com o seu marido.
A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido.
Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher.
Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio. Digo isso como concessão, e não como mandamento.
Gostaria que todos os homens fossem como eu; mas cada um tem o seu próprio dom da parte de Deus; um de um modo, outro de outro.
Digo, porém, aos solteiros e às viúvas: é bom que permaneçam como eu. Mas, se não conseguem controlar-se, devem casar-se, pois é melhor casar-se do que ficar ardendo de desejo.
Aos casados dou este mandamento, não eu, mas o Senhor: que a esposa não se separe do seu marido. Mas, se o fizer, que permaneça sem se casar ou, então, reconcilie-se com o seu marido. E o marido não se divorcie da sua mulher.
Aos outros eu mesmo digo isto, e não o Senhor: se um irmão tem mulher descrente, e ela se dispõe a viver com ele, não se divorcie dela.
E, se uma mulher tem marido descrente, e ele se dispõe a viver com ela, não se divorcie dele.
Pois o marido descrente é santificado por meio da mulher, e a mulher descrente é santificada por meio do marido.
Se assim não fosse, seus filhos seriam impuros, mas agora são santos.
Todavia, se o descrente separar-se, que se separe. Em tais casos, o irmão ou a irmã não fica debaixo de servidão; Deus nos chamou para vivermos em paz.
Você, mulher, como sabe se salvará seu marido? Ou você, marido, como sabe se salvará sua mulher?
Entretanto, cada um continue vivendo na condição que o Senhor lhe designou e de acordo com o chamado de Deus. Esta é a minha ordem para todas as igrejas.

Então, amada irmã, no que depender de você, mantenha-se como está, até que ele tome a decisão.
Sei que não tem sido fácil para a irmã, mas mantenha-se em oração pela vida dele, para que ele tome a decisão o mais rápido possível. Leia a Palavra do Senhor que lhe dará o conforto.
Medite nos Salmos: 40, 45, 57, 67, 68, 69 e 77. 

0 comentários: on "Amo meu marido mas ele não me quer mais. O que fazer?"