26 de agosto de 2009

As várias traduções da Bíblia

Houve perda de essência e conteúdo com as várias traduções bíblicas?
Me explique do seu ponto de vista.

Lelis Barbosa



Irmã Lelis,
Paz e Graça! Que Deus abençõe a sua vida! Que Ele mesmo ilumine o seu coração, em seu interesse e busca pela Verdade.
Quero lhe dizer, que no meu ponto de vista, não baseado em nenhuma informação antes consultada, toda tradução escrita perde/acrescenta informações. Isto se dá para que haja um melhor entendimento da essência do texto ou da fala.
Isto ocorre não intencionalmente, e sim para que o conteúdo seja preservado.
Mesmo numa simples frase do inglês: The book is on the table, se faz sentir esta perda. Isto é fato.
Naturalmente, a essência tende a ser preservada.
No caso da Bíblia, o meu entendimento é que até de uma maneira sobrenatural, ocorreu a preservação desta essência, mesmo que os estudiosos digam, sem nunca afirmarem, que ocorreram perdas lastimáveis. Entendo que a essência do Livro Sagrado é nos mostrar Jesus, a revelação do Filho de Deus, isto perspassando por todos os seus livros.
De Gênesis a Apocalipse, do Príncípio à Glória, a essência é Jesus.
Revelado em toda a sua soberania, poder, graça, misericórdia e ação para com o ser humano.
Temos também que compreender que para se traduzir qualquer texto, seja ele coloquial ou técnico, simples ou rebuscado, existem normas metodológicas diversas. Em relação á tradução bíblica, as principais são:
A tradução formal é um tipo de tradução em que os aspectos da forma do texto-fonte são mais ou menos mecanicamente reproduzidos na linguagem do receptor. A maioria das traduções bíblicas é desse tipo.
A tradução funcional (ou equivalência dinâmica) “é aquela que tenta estimular no novo leitor na nova língua a mesma reação ao texto que o autor original desejou estimular nos seus primeiros e imediatos leitores” (Eugene Nida). Isso quer dizer que não se tenta traduzir cada palavra em hebraico ou em grego sempre pela mesma palavra em português. O que se fez na Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) foi usar em português a palavra ou expressão que mais natural e fielmente represente o sentido da palavra ou expressão em hebraico ou em grego no contexto em que está sendo usada. Nesse caso o tradutor não procura seguir a ordem das palavras do original, nem se esforça por usar palavras que pertençam à mesma categoria gramatical.
A tradução literal é aquela em que se traduz o texto bíblico palavra por palavra. Encontra-se nas chamadas traduções interlineares, que são usadas pelas pessoas que estudam as línguas dos textos originais da Bíblia, o hebraico, o aramaico e o grego.
A paráfrase é uma tradução livre ou desenvolvida. Na paráfrase o escritor pode fazer alterações na mensagem, acrescentando ou tirando elementos do original. Na tradução requer-se que o texto seja fiel à mensagem do original.
Tomo a liberdade de indicar para você alguns links para você continuar seus estudos:
  • http://wapedia.mobi/pt/Wikipedia:Projetos/Tradu%C3%A7%C3%B5es_da_B%C3%ADblia/

  • http://davisalves.wordpress.com/2009/03/19/principais-traducoes-biblicas/

  • http://www.teuministerio.com.br/BRSPIGBSDCMCMC/Apostilas.dsp

  • http://www.monergismo.com/?p=817

  • http://www.palavraprudente.com.br/estudos/tpaul_s/doutrinabiblica/cap03.html

  • http://www.palavraprudente.com.br/estudos/tpaul_s/doutrinabiblica/cap02.html

  • http://www.palavraprudente.com.br/estudos/cdcole/definicaodoutrina/cap05.html

  • http://www.palavraprudente.com.br/estudos/variosautores/micelanea/cap26.html
  • http://www.monergismo.net.br/?secao=bibliologia (Nesta seção você encontrará cerca de 67 textos sobre a Bíblia, muitas delas com respostas à sua indagação).
Qualquer dúvida, volte a escrever.
Márcio Melânia

0 comentários: on "As várias traduções da Bíblia"